A obediência

By on 11 março, 2016

Ontem, fui buscar a minha menina na escola e voltei com um “recadinho” de que a minha filha estava fazendo bagunça na aula de música. Fiquei cismada. Bagunça, desobediência, turma do barulho? Imaginei logo a  turminha do barulho, aquela que

Filho, amor incondicional?

By on 9 março, 2016

Por que quando um filho nasce precisa ser amado de forma incondicional pela mãe? Ele acabou de nascer, aquela mulher acabou de se tornar uma mãe, eles estão se conhecendo por primeira vez, um não sabe nada do outro. Quem

Quer brincar, mamãe? EU? (socorro!)

By on 6 março, 2016

O brincar é fundamental dentro da condição de uma criança, uma vez que é através  dele que tudo acontece. A criança tem a grande possibilidade de se  perceber brincando e também de perceber aos demais. O brincar ensina, desenvolve, acrescenta

Quando a filha “assume” a condição de mãe

By on 4 março, 2016

Sabe aqueles dias que dizemos cobras, crocodilos e lagartos para o marido?  Aconteceu aqui em casa numa manhã dessas e a reação da minha menina foi o que me trouxe a escrever esse texto. O ideal, o prudente, o esperado

la foto

Sexo, maternidade, PERAEEEE!

By on 3 março, 2016

Depois da segunda vírgula do título pensei: Peraeee! Maternidade e sexo? Não ,meu amor, não quero esse sexo; isso não serve mais para mim; quero muito mais desse sexo. Quero sexo com cara de espera, quero esperar o tempo que for

la foto

o “trauma” e os filhos

By on 29 fevereiro, 2016

Há muito queria escrever sobre isso, mas ainda faltava  uma inspiração  que me ajudasse a clarear de forma mais nítida meu sentimento sobre esse assunto… e com gratidão ela acabou chegando. Ontem à noite, estava procurando um video no Youtube

la foto

Ele disse que ela era feia

By on 29 fevereiro, 2016

Em uma tarde, na companhia de amiguinhos, um deles disse para a minha menina que ela era feia. Ela estava desenhando e eu estava por ali no momento que o amiguinho declamou esse poema! Naquele instante consegui frear a minha impulsividade

12782065_941236745971766_1240249098_n

Nascemos para quem?

By on 27 fevereiro, 2016

Nascemos do ventre de uma mulher para ocuparmos alguns papéis dentro das diversas relações  que construímos durante a vida. O papel de filho, de irmão, de aluno, de amigo, de colega, de neto, de sobrinho, de funcionário, de chefe, de

autoanálise

By on 25 fevereiro, 2016

Estava no parque com minha filha, depois que saimos da escola, brincando na areia quando me dei conta estar rodeada de babás com as “suas” crianças. Então, o papo começou, “Cómo te llamas?” y ” la niña?” e blá, blá,

O Nepal entre Vigotsky e Piaget

By on 21 fevereiro, 2016

A alguns dias vi um documentário que abordava o cotidiano das crianças que tinham acesso à escola em um povoado no Nepal. Me senti “sobrando” ali. Tive a certeza de que fui parida por um útero em outra dimensão. Seria