A Fruta Madura em – um olhar para dentro –

Conheci o trabalho da Fruta Madura através de uma oficina de alimentação consciente que participei. Simplesmente, achei fantástica a proposta destas duas mulheres em prol da alimentação viva. Acrescentei a agua com limão e o suco verde à minha rotina e, realmente, me sinto mais disposta. Sinto-me com a mente mais “limpa” e com o corpo mais leve. Começo a ter mais consciência corporal e consequentemente, mais percepção de mim mesma.

Alimentação sana, mais amor para dentro de nós.

“A escolha do nosso alimento reflete a nossa
Harmonia com o mundo, com toda
A criação e com o Divino”
Gabriel Cousens.

11229328_876941485700760_505694281402221614_o

1 – Qual a proposta da Fruta Madura?

A Fruta Madura foi criada como o objetivo de difundir uma alimentação consciente, vitalizante baseada em alimentos orgânicos e agroecológicos como frutas, legumes, vegetais, brotos, germinados e castanhas. É uma proposta que prioriza os alimentos no seu estado natural, sem serem processados, refinados ou cozidos. Acreditamos que estes alimentos geradores de vida e mantenedores da vitalidade alcalinizam o sangue gerando saúde e bem estar!

O crudivorismo é um tipo de alimentação vegetariana composta somente de alimentos crus e amornados até 42 graus. É baseado no conceito de que as altas temperaturas destroem as enzimas, que são fundamentais para a saúde. As enzimas são estruturas protéicas, ativas, básicas essenciais à vida: crescimento, desintoxicação, mecanismos de cura, digestão entre outros.

Outro conceito fundamental está relacionado ao ph do sangue e demais líquidos. O pH ideal para termos saúde e vitalidade está entre 7,36 – 7,42 e os alimentos crus e vivos contribuem para alcalinizar e manter este equilíbrio.

No Brasil existem várias iniciativas que difundem a alimentação crua e viva: no Rio de Janeiro temos os Projetos: “Terrapia” da FIOCRUZ, o “Biochip”, na Puc do Rio, o Saúde Frugal, do Eduardo Corassa, a “Alimentação Inteligente” da Malu Paes Leme entre outros. Em São Paulo destacam-se, o “Centro de Estudos Doce Limão” da Conceição Trucon, a “Oficina da Semente” do Dr. Alberto Peribanez Gonzales e “Zen% Alimentação viva” de Elias Pereira. Em Brasília a nutricionista Ros’Ellis está à frente do restaurante Girassol realizando vários projetos. Em Minas Gerais temos o projeto “Comida Ecológica”, do Daniel Francisco, a “Oficina Germinar” em Belo Horizonte com a Jane Susi e a Fruta Madura em Juiz de Fora e no Paraná, além de outras iniciativas no nordeste e sul.

A Fruta Madura foi idealizada por uma mineira, Rachel Zacarias e uma paranaense, Rita Zamberlam que administram uma página no facebook compartilhando de forma gratuita receitas e dicas para uma vida saudável e também realizam oficinas e palestras tanto em Juiz de Fora quanto no Paraná.

2 – Como através da Alimentação Consciente pode nos beneficiar em prol da busca pelo autoconhecimento?

O autoconhecimento é um desafio que nos acompanha toda a vida! Nessa busca em conhecer as nossas limitações, as nossas emoções e se tornar uma pessoa melhor para nós e para o mundo, a alimentação consciente e saudável pode dar uma grande contribuição, desde que a pessoa aceite a enfrentar alguns desafios.

De uma maneira geral, a maioria da população tem uma consciência ingênua em relação ao processo de produção e consumo de alimentos. Aceita facilmente aquilo que é oferecido pelas grandes indústrias sem questionar o uso de agrotóxicos, a adição de conservantes, acidulantes, entres outros venenos que reinam na mesa. Além disso, a base da alimentação no dia-a-dia são produtos processados, industrializados, instantaneamente preparados e de baixo custo. Essa forma de lidar com a alimentação têm várias implicações. Cada vez mais tem crescido o número de doenças, principalmente o câncer e Alzheimer, entre outras.

Claro, que a alimentação não é a única responsável por todos estes problemas de saúde, mas a adesão a um estilo de vida que inclui uma alimentação saudável, a prática de exercícios físicos, a meditação e a ioga vão contribuir e muito para melhorar a qualidade de vida e o autoconhecimento.

Sendo assim, um dos desafios que a alimentação crua e viva trás para nós é não cair nas armadilhas da indústria alimentícia!!! A adoção de um novo estilo de vida exige um consumidor consciente que antes de adquirir os produtos irá questionar: quem produz? Onde é produzido? como é produzido? É orgânico? faz bem a saúde das pessoas? do planeta? Industrializou demais? Tem muita propaganda?

É nesse contexto, que a práxis de uma alimentação viva poderá contribuir em prol do autoconhecimento, para um olhar mais atento “para fora e para dentro”, possibilitando uma conexão com a natureza trazendo vitalidade, alegria e bem estar. Permite ainda, a expansão da consciência nos planos físico, emocional, mental e espiritual e um olhar amoroso para com as nossas limitações e fragilidades. Esta práxis irá possibilitar perceber como a energia de cada alimento se relaciona com os nossos pensamentos, nossos sentimentos e ações. Além de contribuir para vivermos de forma mais simples, mais responsável.

O caminho é longo, mas acreditamos que seja possível começando com pequenas mudanças no cotidiano: escolhendo produtos orgânicos e agroecológicos da região, comendo frutas da estação, enfim, tirando da mesa os alimentos industrializados, transgênicos e envenenados com os agrotóxicos.

3 –Quais são os primeiros benefícios percebidos com a alimentação viva?

Como diz a nutricionista Ros’Ellis autora do livro “Alimentação viva e ecológica” só podemos descrever os benefícios reais da alimentação viva experimentando no nosso próprio corpo, durante meses e anos, até que um novo equilíbrio seja criado pelo organismo- o que vai abrir a possibilidade de conexão com a vida de uma maneira mais profunda.

Apesar de ser uma experiência única, podemos dizer que “alimentação viva” gera e mantém a vida na sua forma mais ampla. Os alimentos vivos contribuem para alcalinizar o nosso sangue, nos possibilitando a ter mais energia, eliminar a fadiga crônica melhorar todo o processo metabólico, enfim ter mais vitalidade, saúde, alegria e muito bom humor!!!

4 – Por onde podemos começar ?

Construir este novo estilo de vida requer dar passos pequenos e seguros e uma boa dica é começar pelo desjejum. A alimentação tem um componente emocional muito forte, muitos dizem: “como abrir mão do café, do leitinho quente e aquele pãozinho com manteiga!!! Qualquer mudança exige consciência, coragem, determinação e persistência. Mudanças no padrão alimentar são ainda mais difícil, pois tem uma relação muito forte com a cultura, com a nossa memória afetiva. Mas, se você lhe der esta chance vai experimentar mudanças incríveis nos planos físicos e mentais antes nunca vistos!

Uma dica é começar pela manhã. Ao acordar tome uma água com limão para ajudar a alcalinizar o corpo e hidratar os órgãos. Depois de pelo menos quinze minutos faça um suco verde com bastante folhar verdes, maçã, sementes hidratadas pelo menos 8 horas ( linhaça, chia, girassol, gergelim) e muitos brotos. Os benefícios do suco verde são inúmeros. Entre eles destacam: estimula a síntese de hemoglobina (tratamento da anemia), acelera a recuperação após doenças esgotantes e cirurgias, purifica o sangue de impurezas, carregando os produtos tóxicos para fora da circulação, previne e recupera distúrbios hepáticos, fluidifica a bile, melhora a digestão, combate a fermentação intestinal entre outros.

Ainda na parte da manhã evite comer alimentos densos, que acidificam o sangue ( pão, laticínios, embutidos, bolos etc), pois no período de 4h da manhã até as 12 horas é o horário que o organismo está eliminando e precisamos oferecer ao nosso corpo alimentos que ajudem este processo. No almoço ingira o máximo de legumes e vegetais crus, à tarde dê preferência às frutas e à noite os cremes e caldos. Enfim, o importante é você te dar esta chance!!! Que tal repensar o seu estilo de se alimentar?

Se você aceitar este desafio, a “Fruta Madura” poderá te ajudar dando dicas sobre como adotar este estilo de vida no dia-a-dia através de receitas fáceis e práticas com opções de desjejum, almoço e sobremesa. Nutrição e felicidade num piscar de olhos !!!! SIMPLES ASSIM !!!

Um abraço carinhoso de Rachel Zacarias e Rita Zamberlam

fruta

Receita suco verde:

madura

Então, vamos ao nosso suco verde de cada dia :

Para variar, sabe aqueles matinhos que estão dando sopa no seu jardim, na sua horta, que nasceram de forma espontânea ,também chamados de PANC ( plantas alimentícias não convencionais) sim eles são maravilhosos e tem muita informação para deixar nosso suco ainda mais poderoso.

Então coloque no liquidificador :

2 maçãs
2 colheres de sementes hidratas ou germinadas
Folhas verdes
Pepino ou abobrinha para facilitar a batida, usando como socador.
Pode também colocar umas folhas aromáticas que vão dar mais sabor ainda ao seu suco como por exemplo: hortelã, cidreira, capim limão, manjericão , etc.

Hidratando(acordando) ou germinando as sementes:

Lave bem as sementes, deixe de molho por mais ou menos oito horas, depois escorra a água, lave novamente e já pode usar já estarão acordadas/hidratadas.

Para germinar : Depois de hidratar e lavar bem coloque em uma peneira De modo que ela fique pendurada para não acumular água e deixe germinar no ar, leva mais ou menos 24 horas para sair o germem, o narizinho, durante essas 24 horas lave duas ou três vezes e prontinho, dá-lhe energia vital a nossa vida

Dados para contato:

Rachel Zacarias e Rita Zamberlam :  www.facebook.com.br/AFrutaMadura

Comments

Be the first to comment.

Leave a Reply


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*